SIRENES DO SISTEMA DE ALERTA E ALARME PASSAM POR MANUTENÇÃO PREVENTIVA

As equipes da Secretaria de Proteção e Defesa Civil de Magé aproveitam o período de normalidade no clima para realizar o trabalho preventivo em todo o município. Na última semana foi a vez de acompanhar a manutenção do Sistema de Alerta e Alarme por sirenes, realizada por técnicos de empresa terceirizada e especializada nesse tipo de equipamento.

Em todo o município são 10 blocos de sirenes que formam a rede de alerta e alarme nas áreas de risco da cidade, que precisam de manutenção permanente para que funcionem plenamente no período de chuva forte. A rede está distribuída com um bloco em Magé, no Morro do Bonfim; dois blocos em Santo Aleixo, na Cascata e no Poço Escuro; e no sexto distrito estão instalados outros sete blocos de alarme nas localidades do Buraco da Onça, no Morro do Escoteiro, Sem Terra, na Rua Agenor Coelho, Rua Joaquim Arruda e no Jardim Nazareno.

“O pleno funcionamento do sistema de alerta e alarme é de grande importância para desencadear ações preventivas de proteção à população no período das fortes chuvas”, afirmou o secretário de Proteção e Defesa Civil, Luciano da Cruz.

Além do acompanhamento ao trabalho preventivo, os agentes da Defesa Civil orientaram os moradores de áreas de risco onde as sirenes estão instaladas sobre os procedimentos de acionamento do sistema sonoro, para alertar os cidadãos de que quando houver risco de deslizamento eles devem seguir para um dos pontos de apoio.

No mês de julho, a Secretaria também concluiu a atualização do cadastro de imóveis e moradores das áreas de risco. Os agentes visitam e notificam moradores nas áreas identificadas no mapeamento de risco em todos os distritos. De acordo com a Defesa Civil de Magé todos os moradores foram notificados sobre sua condição de morador de áreas de risco para que tenham prioridade no acesso aos programas assistenciais do governo, tais como: Minha Casa Minha Vida, aluguel social e outros.