PROJETO ITINERANTE QUE LEVA DERMATOLOGISTAS ÀS CIDADES CHEGA EM MAGÉ

Roda-Hans atende pacientes e conscientiza sobre a hanseníase

A carreta do Roda-Hans, projeto do Ministério da Saúde que leva atendimento e conscientização sobre a hanseníase, atendeu pacientes na Praça 7 de Setembro, em Piabetá, neste sábado (10). Foram disponibilizadas 400 senhas para pacientes que foram atendidos nos cinco consultórios médicos montados na carreta que roda o Brasil levando o projeto.

A ação foi realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e a Secretaria de Estado. Agentes das Unidades de Saúde da Família fizeram uma busca ativa com pacientes que já tinham encaminhamento para dermatologista, ou que apresentavam suspeita de doença dermatológica.

Rede de saúde pública de Magé oferece tratamento para a hanseníase e a equipe do Programa participou da ação auxiliando e orientando sobre o tratamento. “Hoje estamos aqui com profissionais que são referência no Brasil. O município oferece tratamento gratuito para a hanseníase e atende aproximadamente 500 pessoas por mês, mas ainda é preciso conscientizar as pessoas”, explicou Weima Peçanha, coordenadora do Programa de Hanseníase em Magé.

O pedreiro Samuel faz tratamento há dois anos, e chegou a ficar internado por 6 meses quando descobriu que era a hanseníase que estava causando úlceras nas pernas. “Eu sou diabético e descobri que era hanseníase já estava bem avançada, hoje não tenho tanta força quanto eu tinha para trabalhar. Mas já melhorei muito. Quem tiver qualquer suspeita o que eu tenho para dizer é que deve procurar um médico, porque é uma doença muito séria. Eu me trato no Centro de Especialidades e estou na última dose da medicação, graças a Deus acabando o tratamento”, contou.

A dermatologista Maria Leide de Oliveira foi uma das profissionais que atenderam na carreta. “Infelizmente existe ainda uma demanda muito reprimida, e falta conscientização. Então uma ação como essa que reuni município, governo estadual e federal, universidades e sociedade de dermatologia acaba causando um impacto alcançando essa demanda que precisa de orientação. E hoje estamos também orientando que pessoas que convivem com quem tem ou teve a hanseníase precisa ser examinado, para que se for o caso, descubra bem no início”, explicou a doutora.

A dona de casa Liana Mello tinha um encaminhamento para dermatologista, e foi avisada pela USF sobre a ação, e aproveitou para levar a filha para uma avaliação. “Eu moro aqui em Piabetá mesmo, então facilitou muito pra mim ir não precisei pagar uma consulta e foi bem rápido. Eles receitaram uma Pomada para minha folha, que graças a Deus não é nada grave. Foi ótima a ação”, contou.

Profissionais da Secretária Municipal de Saúde participaram de uma capacitação para o evento que aconteceu no Núcleo de Educação Permanente, na última sexta-feira (9). O Programa de Combate à Hanseníase já funciona na rede municipal de Saúde com tratamento gratuito através do polo localizado no Centro de Especialidades de Magé, que funciona de segunda a sexta das 8h às 17h na Rua dos Expedicionários, 39, no primeiro distrito.

Fotos: Eliton Fernando

DEIXE UMA RESPOSTA